O Franco a Cavalo, neste caso mais conhecido por "FRANC Á CHEVAL" é a primeira moeda de ouro franco-francesa. Teve a sua ordem de emissão a 5 de Dezembro de 1360 para financiar o resgate de D. João II (nasceu em 1319 e reinou entre 1350 e 1364), que tinha sido capturado pelos ingleses na Batalha de Poitiers em 1356, durante a Guerra dos Cem Anos.

Com a ordem régia de 5 de Dezembro de 1360 - Copenhaga, apenas foi posta em circulação em Fevereiro de 1361 e somente até 1364. O resgate totalizou a enorme quantia de 3 milhões de escudos, e o fato da moeda ter sido usada para garantir a libertação do rei deu origem ao nome pelo qual era conhecida: franc, que significa livre.
O valor da moeda foi fixado uma livre Tournois (libra Tours), de modo que a palavra franco passou a ser sinônimo de libra e, na época da Revolução Francesa, o franco tornou-se a moeda nacional da França. A moeda mostra o rei montado com armadura, galopando para a esquerda, com a sua espada levantada. O reverso apresenta uma cruz estriada contornada com folhas, uma folha de quatro lóbulos no coração e ângulos quadrilóbulos decorados com palmetas e delimitados por quatro trevos.
O franco a cavalo de João II foi cunhado até sua morte em 1364. Carlos V continuou a emitir a moeda em 1364-1365. Posteriormente também foi cunhado o franco a pé, mostrando o monarca a pé, que foi continuado por Charles VI, em 1365-1385. O franco a cavalo reapareceu sob o reinado de Carlos VII, em 1422, e foi imitado por muitos governantes, principalmente no sul da Holanda, mas também na Bretanha e em Orange.

Anverso - IOHANNES DEI GRATIA FRANCORV • REX, traduzida como "João, pela graça de Deus, Rei dos Francos"
Reverso - Figura uma inscrição circular: • VINCIT XPC XPC XPC REGNAT • INPERAT que significa "Cristo vence, Cristo reina, Cristo ordem".

Autor
Hélder Silva - Numismáta